Se você está com planos de curtir férias na neve com seus filhos, pode ter algumas dúvidas sobre como funcionam as aulas e níveis de esqui para crianças. Mas a verdade é que cada escola de ensino tem o seu próprio critério de níveis, que também pode variar de país para país ou região para região.

Por exemplo, nos Alpes franceses, um dos destinos mais famosos para esquiar com crianças, as aulas são comandadas por instrutores especializados da Escola Nacional de Esqui da França (ESF). A instituição tem um sistema com oito níveis de aprendizagem que estimulam os pequenos a aprenderem as técnicas básicas de forma lúdica e no próprio ritmo. Veja, a seguir, mais detalhes dos níveis de esqui da ESF:

Piu-Piu (Piou Piou): o primeiro nível é uma introdução ao esqui para crianças

O nível de esqui Piu-Piu (Piou Piou) é indicado para crianças de 4 a 6 anos que nunca tiveram contato com os esportes de inverno. Em uma pista de esqui para treinamento de principiantes, os pequenos aprendem com os instrutores os princípios fundamentais do esqui, como a capacidade de reconhecer seu próprio equipamento, mover-se com os esquis nos pés e deslizar em uma pista fácil. Aproveite para tirar fotos das crianças brincando na neve enquanto elas se divertem com obstáculos e brinquedos lúdicos.

Ursinho (Ourson): o segundo nível já reserva alguns desafios

Quando os pequenos avançam para o nível Ursinho (Ourson), eles devem ser capazes de manusear os equipamentos de esqui sozinhos, controlar a velocidade e fazer pequenas curvas. Para completar esse nível de esqui e ganhar uma medalha, os pequenos têm que fazer um teste para avaliar as suas habilidades de esquiar em uma pista verde – voltada para iniciantes -, descendo e parando em cunha (movimento básico do esqui) algumas vezes.

Floco de Neve (Flocon): no terceiro nível, as crianças já esquiam bem

O roteiro de aprendizagem do nível Floco de Neve (Flocon) começa com exercícios de aquecimento em um ambiente exclusivo para crianças esquiando, e segue com corridas nas pistas mais fáceis. Nessa etapa, os pequenos devem ter a habilidade de controlar a velocidade e atravessar a encosta usando curvas em cunha. Além disso, precisam manter o equilíbrio sobre o equipamento enquanto deslizam mais rápido com os esquis em paralelo. Por fim, eles devem ter a capacidade de desacelerar, parar e começar novamente por conta própria.

Primeira Estrela: a evolução do seu pequeno esquiador

Crianças esquiando no nível Primeira Estrela já devem estar aptas a fazer curvas laterais paralelas enquanto se mantêm atentas às condições do ambiente, que incluem a movimentação de outros esquiadores na pista e os tipos de neve. Esse nível de esqui também requer habilidade para esquiar em pistas verdes e equilíbrio para atravessar encostas baixas a médias. A criança deve ainda saber fazer uma virada em paralelo (parallel turn), mantendo o ângulo das bordas do esqui.

Segunda Estrela: desafios de técnica e equilíbrio

Nesse estágio mais avançado, a prática do esporte é feita em trajetórias curvas mais elaboradas. As crianças classificadas para as aulas do nível Segunda Estrela devem conseguir esquiar com os pés em paralelo e deslizar na neve lateralmente. Outro desafio é passar por solavancos e áreas irregulares, de frente para a encosta ou transversalmente, enquanto permanece em equilíbrio.

Terceira Estrela: desenvolvimento de mais técnicas de esqui

Nesse nível de esqui para crianças e adolescentes, a expertise no esporte vai estar mais apurada. Depois de passarem pela Segunda Estrela, seus filhos estarão prontos para esquiar nas pistas azuis, que são um pouco mais avançadas, e desenvolver mais técnicas. Um dos objetivos é saber fazer curvas fechadas mais consistentes entre cada corrida, garantindo que os esquis estejam paralelos. As crianças também aprenderão a controlar a velocidade/desaceleração em trilhas na neve mais íngremes.

Estrela de Bronze: desafios avançados para crianças e adolescentes

Esse nível de esqui é para crianças que passaram no teste da Terceira Estrela e agora desejam progredir em todos os tipos de neve e terrenos. Elas vão aprender a fazer curvas paralelas básicas refinadas, reduzindo a derrapagem, e terão uma breve introdução ao slalom gigante, uma disciplina de esqui alpino que envolve a prática do esporte através de obstáculos.

Estrela de Ouro: para alcançar a medalha final e virar um esquiador experiente

No nível Estrela de Ouro, as crianças devem ser capazes de esquiar com segurança em pistas íngremes e em qualquer condição de neve. O esquiador tem que compreender todas as disciplinas de esqui alpino (cross, freeride, slalom etc.) e saber esquiar sem parar em longas descidas, estando atento às condições, obstáculos e pessoas, e respeitando o código do esquiador. Ele também tem que ter confiança em terrenos ou áreas desafiadoras, como skiercross e halfpipes. O teste para alcançar a medalha final envolve um slalom gigante, dentro de um tempo especificado, além do desafio de executar série de curvas amplas e de alta velocidade tecnicamente perfeitas em terrenos variados.

Agora que você já conheceu todos os níveis de esqui para crianças, que tal programar a sua viagem para a neve? Uma boa dica é procurar pacotes de hospedagem completos que já incluem as aulas de esqui para todos os níveis de habilidade, ministradas no idioma da criança. Fique de olho também se a escola de esqui é bem estabelecida e respeitada no destino escolhido. Só uma boa reputação vai garantir que seu filho adquira as habilidades básicas necessárias para um bom progresso nas pistas.

Outros artigos que podem te interessar

Resorts recomendados

La Rosière
La Rosière
Inverno
Espaço Exclusive Collection

La Rosière

França