O melhor dos mundos acontece quando um roteiro une a realização de sonhos com a praticidade. Se você está planejando tirar férias de esqui na Europa e quer saber como ir de Milão aos Alpes suíços, saiba que isso é mais fácil do que se imagina, além de ser altamente recomendado. Em uma mesma viagem, você pode curtir as atrações de uma das cidades mais famosas da Itália e depois passar uma semana esquiando em St. Moritz, por exemplo. Veja as nossas dicas a seguir!

Milão e Alpes suíços no mesmo roteiro: uma viagem inesquecível

Enquanto outros destinos italianos famosos são marcados por retratar a história em um formato de museu a céu aberto, Milão é definida pela mistura de tradição e modernidade. Dentro desse recorte temporal, o universo da moda se destaca. Um dia na charmosa Milão pode incluir passeios pelas vitrines no Quadrilatero della Moda, a clássica visita ao Duomo e um belo à milanesa na hora do almoço.

Esses já seriam motivos mais que suficientes para que se desperte o desejo de conhecer Milão, mas a lista não para por aí. Além de linda, vibrante, charmosa e encantadora, a comuna também tem uma localização estratégica para conhecer a Suíça. É a oportunidade perfeita de unir nas mesmas férias a “dolce vita” italiana com as experiências imperdíveis dos Alpes suíços.

Como fazer o roteiro Milão e Suíça?

Todos os trens que partem de Milão para a Suíça cruzam a região dos Alpes. Se você planeja fazer uma pausa nessas montanhas deslumbrantes, considere passar uma semana em St. Moritz, o berço dos esportes de inverno no mundo. Além do esqui, a cidade é uma referência em serviços de hospitalidade de alto padrão, e oferece uma grande oferta de atividades, especialmente na temporada de neve.

Mas afinal, como ir de Milão a St.Moritz? A melhor dica é pegar um trem regional da TrenItalia (estação Milano Centrale) até a cidade fronteiriça de Tirano. Depois, é necessário sair da estação ferroviária e atravessar uma praça até a estação Bernina. É lá que você embarca no famoso Bernina Express, uma das rotas panorâmicas de trem mais famosas da região alpina. Até existem outros tipos de trens (como o SBB regional), mas o Bernina é a melhor opção se a ideia é contemplar as paisagens dos Alpes pelo caminho.

Prepare a câmera fotográfica, já que os visuais das montanhas branquinhas em contraste com o céu azul são de tirar o fôlego. A etapa entre Tirano e Thenis, com suas vistas incomparáveis ​​de geleiras e picos, é especialmente deslumbrante e ganhou o status de Patrimônio Mundial da UNESCO. Também conhecido como “Trem Vermelho”, o Bernina Express opera apenas uma vez por dia em cada direção. Portanto, é bom garantir a sua passagem online para evitar decepções.

O trem conta com assentos de primeira e segunda classes, banheiros, bar, restaurante e Wi-Fi. A companhia também oferece o serviço gratuito “InfoT(r)ainment”, em que você pode ouvir curiosidades da jornada no seu notebook ou smartphone. Não há restrições de bagagem no trem, ou seja, você pode carregar seus equipamentos de esqui sem problemas! O Bernina Express de Tirano a St. Moritz leva cerca de 2h30. De Milão para St. Moritz, considere gastar 5h30 de viagem no total.

Fique de olho: além do passeio Milão – St. Moritz, você pode chegar em outros destinos suíços via trem até Tirano + Bernina Express. Esta é a rota oficial do Bernina: Tirano (embarque) – Le Prese – Poschiavo – Alp Grüm – Bernina’s Hospice – Pontresina – Saint Moritz – Samedan – Preda – Bergün – Filisur – Davos – Tiefencastel – Assimis – Reichenau /Tamins – Chur ou Coira (estação final).

Trem de Milão para os Alpes suíços: outras ideias de destinos

Lucerna – A pouco mais de 3h de trem de Milão, essa cidade histórica proporciona uma bela vista para os Alpes suíços. Uma das atrações mais conhecidas é a Ponte da Capela, considerada a ponte de madeira mais antiga da Europa. Lindamente decorada com plantas e flores da primavera ao outono, seus quadros internos têm mais de cem fotos que retratam a vida e a história do século XVII.

Andermatt – Se você quiser passar um tempo em uma cidade menor, pegue um trem para Andermatt. O tempo médio de viagem a partir de Milão é de cerca de 3 horas, e o trem deixa você diretamente no centro desta encantadora cidade alpina.

Zermatt – Também há como ir de Milão a Zermatt de trem. No entanto, normalmente é necessário fazer uma transferência de trem em Briga (Brig) antes de chegar ao destino final. De Zermatt, você pode pegar o Glacier Express, outro trem panorâmico imperdível, e viajar até St. Moritz. Apelidado de “o trem expresso mais lento do mundo”, o comboio se move em um ritmo lento passando por cenários espetaculares, incluindo vilarejos, geleiras, pontes e túneis.

Outros artigos que podem te interessar

Resorts recomendados